Entenda os riscos e tratamentos para cárie

13.11.2019

 

Todo mundo já ouviu dizer que a cárie é aquela conhecida dor no dente que vem acompanhada de sensibilidade e que quando ela se instala.No entanto, é importante ter em mente a explicação por detrás disso. "Cárie" é uma outra forma de denominar a deterioração do dente. A deterioração do dente é fortemente influenciada pelo estilo de vida do indivíduo - o que come, como cuida dos dentes, a presença de flúor na água ingerida e o flúor no creme dental de uso. A hereditariedade também tem um papel importante na predisposição de seus dentes para se deteriorarem.

 

Embora a cárie seja mais comum em crianças, adultos também estão sujeitos a ela. Os tipos de cárie são:

  • Cárie coronária — é o tipo mais comum. Ocorre tanto em criança como em adultos. A cárie coronária se localiza nas superfícies de mastigação ou entre os dentes.

  • Cárie radicular — à medida que envelhecemos, a gengiva se retrai, deixando partes da raiz do dente expostas. Como não existe esmalte cobrindo as raízes do dente, estas áreas expostas se deterioram facilmente.

  • Cárie recorrente — a deterioração pode ocorrer em volta das restaurações e coroas existentes. Isto porque estas áreas tendem a acumular placa, que acabam levando à deterioração.

 

Os riscos da cárie não tratada

 

São diversos os riscos de uma cárie não tratada. Elas podem afetar o dente, de ordem local, como abscesso periapical (inchaço com pus que ocorre junto à raiz de um dente e que normalmente provoca dores), necrose pulpar (necrose localizada na polpa do elemento dentário) e em casos extremos, a perda do elemento dental. Esse mal, caso não tratado, pode evoluir, e as bactérias podem ganhar a corrente sanguínea, se instalando em vários tecidos. Essa invasão de bactérias pode levar a doenças de ordem sistêmicas como doenças cardíacas, infecções pulmonares e até mesmo oferecer riscos à integridade do tecido nervoso ao alcançar o cérebro, além de causar outras tipos de doenças. Por conta disso, deve-se ficar atento e tratar a cárie o mais rápido possível.

 

O melhor tratamento para cárie ainda é a prevenção

 

É importante frisar que o tratamento para a sua cárie vai depender exclusivamente do estágio em que ela se encontra. No entanto, vale lembrar que deve-se sempre se prevenir dessa doença com uma boa higienização bucal e idas periódicas ao dentista, para que ele possa analisar e diagnosticar a cárie precocemente. Outra boa dica é ingerir alimentos saudáveis e pobres em açúcares. Vale reforçar que a cárie em sua fase inicial não apresenta sintomas, no entanto, é possível reverter o processo de desmineralização com aplicações de flúor, vernizes ou selantes. Na fase intermediária, é necessária a restauração dos dentes com materiais específicos (como resinas compostas, ionômeros de vidro), e na fase avançada, é preciso fazer um tratamento endodôntico (canal), colocação de pinos proteicos e coroas de porcelanas.

 

Como posso ajudar a evitar a cárie?

  • Escove os dentes pelo menos três vezes ao dia, e use o fio dental diariamente, a fim de remover a placa bacteriana entre os dentes e sob a gengiva.

  • Faça avaliações regulares. O cuidado preventivo pode evitar que os problemas ocorram e que problemas menores se tornem sérios.

  • Adote uma dieta balanceada, com pouco açúcar e amido. Quando ingerir estes alimentos, procure comê-los durante a refeição, e não como um lanche, para minimizar o número de vezes que seus dentes são expostos ao ácido.

  • Utilize produtos de higiene dental que contenham flúor, incluindo o creme dental e o enxaguatório.

  • Certifique-se de que a água que suas crianças bebem contenha flúor. Se a água fornecida em sua localidade não contém flúor, seu dentista ou pediatra pode prescrever suplementos de flúor diários..

 

 

 

 

Please reload

Entre em Contato

 

(21) 3189-6444

(21) 98221-5824

Rua Haddock Lobo - 210 - Sala 513 - Tijuca - Rio de Janeiro/RJ

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon