Entendendo o canal dentário

25.06.2018

Realizado pelo especialista em endodontia, seu objetivo é remover o tecido inflamado, restaurar os canais e reconstruir o dente.

 

 

 

O tratamento de canal realizado por um endodontista visa tratar os problemas localizados na parte central do dente, a polpa dentária. Dentes com polpas comprometidas eram, no passado, frequentemente extraídos. Atualmente, o tratamento de canal permite aos dentistas salvar os dentes através de uma maneira segura.

 

O dente possui três camadas: esmalte, dentina e polpa. A primeira, que é a mais externa, é um tecido mais duro e altamente mineralizado do corpo. A segunda, camada intermediária, é um tecido calcificado coberto pelo esmalte (parte coronária) e cemento (parte da raiz). Por fim, a terceira é a parte mais central do dente.

 

A polpa dentária é o tecido mole que contém fibras nervosas, vasos sanguíneos e vasos linfáticos. Ela está localizada no interior do dente e se estende da coroa dentária à ponta da raiz dentária. A raiz dentária está inserida dentro do osso da maxila ou mandíbula. 

 

Quando a polpa é atingida por algum trauma ou cárie extensa e não consegue se recuperar sozinha, ela necrosa. As causas mais comuns de necrose pulpar são fratura dentária ou cárie dentária profunda. Esses dois problemas podem permitir que bactérias entrem na polpa, causando uma infecção dentro do dente e contaminando os tecidos moles que a compõem.

 

Se o problema não for tratado, forma-se uma coleção purulenta (pus) na ponta da raiz dentro do osso maxilar ou mandibular, chamada de abscesso. Um abscesso pode causar danos no osso ao redor do dente. Quando a polpa infectada não é removida, podem resultar dor e edema (inchaço). Alguns subprodutos da infecção podem causar lesões nos ossos maxilares. Sem tratamento, seu dente pode precisar ser extraído.

 

O tratamento de canal, geralmente, requer de uma a três visitas. Durante o tratamento, um dentista clínico geral ou endodontista (dentista especializado no tratamento de canal) remove a polpa comprometida. A câmara pulpar e o canal radicular do dente são desinfetados e obturados.

 

É necessário reabilitar a parte funcional do dente o quanto antes através de sua restauração e manter hábitos de higienização saudáveis e constantes para evitar novas contaminações. Um dente restaurado pode durar a vida toda se você continuar a cuidar dos dentes e gengiva. Entretanto, check-ups regulares são necessários. Uma vez que a raiz dentária de um dente tratado é nutrida pelos tecidos ao seu redor, seu dente permanecerá saudável.

 

Please reload

Entre em Contato

 

(21) 3189-6444

(21) 98221-5824

Rua Haddock Lobo - 210 - Sala 513 - Tijuca - Rio de Janeiro/RJ

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon